terça-feira, 29 de julho de 2008

Saindo da Prisão

Depois de 15 anos de pena, um assassino condenado à prisão perpétua consegue fugir da penitenciária. Na fuga ele entra numa casa onde vivia um jovem casal. Amarra o homem a uma cadeira e a mulher na cama.
A seguir, aproxima o rosto no ouvido da mulher, cochicha alguma coisa e depois sai do quarto.
Arrastando sua a cadeira, o marido aproxima-se da esposa e sussurra:
— Meu amor, este homem não vê uma mulher há anos. Eu o vi beijando seu pescoço e aproveitando que ele se afastou um pouco, quero te pedir que coopere com ele e faça tudo o que ele te pedir!
Se ele quiser fazer sexo
com você, não reaja, finja que está gostando. Por favor, não discorde dele. As nossas vidas dependem disso! Seja forte, minha linda, eu te amo!
A jovem esposa, cochicha:
— Querido, fico feliz que você pense assim! Mas as coisas não são bem como você está pensando... Esse homem não
estava beijando o meu pescoço.
Ele estava falando no meu ouvido que gostou muito de você e perguntando se tínhamos vaselina no banheiro. Seja forte, meu lindo... Eu também te amo muito!

0 comentários: